Usar celular com tela quebrada pode ser uma má ideia

Alguma vez na vida você já se deparou com algum amigo seu com a tela rachada do celular, mas ele continuou usando o aparelho como se nada tivesse acontecido –isso se não foi você mesmo essa pessoa. E de fato, fora a marca no vidro, a tela continuou respondendo novamente aos comandos. Se é assim, “para que gastar dinheiro no conserto?”, deve pensar quem faz isso.

A resposta é: porque você pode estar comprometendo a “saúde” do seu celular sem saber.

Vamos por partes. Em primeiro lugar, por que uma tela sensível ao toque (touch-screen) continua funcionando, mesmo trincada, rachada ou até espatifada?

O display de LCD do celular vem colado a uma tela de vidro temperado. Muitas vezes o vidro da tela trinca toda, mas o display interno permanece intacto.

Mas o fato de continuar funcionando não quer dizer que o usuário não esteja em um comportamento de risco se seguir usando o celular do jeito que está. Dependendo de cada caso, a rachadura deixará o celular mais exposto à ação do tempo. poderá fragilizar mais a tela — e o resto do telefone — e até trazer risco à saúde.

 

Além de prejudicar a estética do aparelho, o trincado pode enraizar e trincar mais. A falha também solta farelos de vidro, que podem machucar não só as mãos do usuário, fazendo microcortes, como também o ouvido.

É claro que arranhões muito discretos e superficiais não são caso para conserto imediato, mas algo além disso já requer atenção. Não há como definir padrões ‘aceitáveis’ para a utilização de um celular com tela quebrada pois cada caso é único. Se for um trinco não muito profundo, dá para usar sim, mas fica mais propício a quebrar e falhar com mais rapidez.

A partir do momento que trinca, aconselho que troque. O ideal é que a tela esteja sempre inteira. Pode não apresentar nenhum problema a princípio, mas com o tempo pode avariar o ‘touch’ no canto onde está a rachadura, mexer na visualização das letras.

Celulares com o vidro resistente Gorilla Glass, que na teoria deveriam ter uma proteção extra, podem até mesmo confundir um usuário se ocorrer um acidente e causar uma falha interna. Essa é uma película de espessura mais grossa, que dizem que não quebra. Mas mesmo assim, o display interno pode quebrar em uma queda, e o vidro intacto não ajuda muito nesse caso.

Se o motivo que te faz não recorrer ao conserto é o dinheiro, Daniela afirma que uma troca de tela vale a pena na maioria dos casos. “Tem trocas que não custam nem 20% a 30% do preço do aparelho. Até 70% do valor ainda é válido”.

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá,
No que posso lhe ajudar?
Powered by